22 janeiro 2009

Hospital Militar de Belém

Fui avisada hoje, só hoje, pela mulher do meu Pai, que ele está internado desde segunda-feira com uma broncopneumonia. O quadro é preocupante, uma vez que o meu pai sofre de um cancro dos intestinos com metástases nos pulmões. Há quase 4 anos sofreu um AVC que o colocou numa cama para sempre, uma vez que o seu lado esquerdo ficou paralisado, embora tenha recuprado a fala e funções cerebrais. A idade também já não ajuda, 74 anos. A minha relação parental, desde que o meu Pai se casou de novo, é complicada. A nossa relação sempre foi complicada, não porque nos damos mal, não. As circunstâncias da vida assim o fizeram e, eu só tive de o aceitar e resignar-me, aceitar a ausência do meu Pai durante quase toda a minha vida.
Estou de saída para o hospital que nem sei onde fica, mas sei que foi lá que ele recebeu os tratamentos de quimioterapia. Quando saía de lá ia para o trabalho, com as forças que ia buscar não sei onde.
Não posso sequer olhar para a mulher do meu Pai, roubou-mo. Ainda hoje, quando falei com ela pelo telefone em vez de me explicar o que se passava com ele, só se sabia queixar que lhe doía a garganta e as costas e mais outras coisas que já nem ouvi...
Vou com esperança, e fé de que ele vai conseguir ultrapassar mais este difícil obstáculo.

2 comentários:

Sónia Pessoa disse...

Espero que o teu pai ultrapasse mais este mau momento e que surja ainda uma oportunidade para que te reconcilies com ele... para isso bastam apenas alguns minutos, procura-os e vais ver que o dia aprecerá menos cinzento. Entretanto deixo-te um beijinho de força para também tu conseguires ultrapassar esta prova de fogo que a vida te deu.

GorgeousMind disse...

Olá Sónia,
Obrigada!
Eu não estou zangada com o meu Pai. Nem o culpo por nada. Ele sabe. Mas agora é complicado explicar.